Planejamento libera transporte por aplicativo e locadoras de veículos para licitação do TáxiGov

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão anunciou que o processo de licitação para a nova fase de operação do TáxiGov já está aberto e contará com algumas novidades: possibilidade de participação para os diversos tipos de fornecedores, além das empresas de táxis, locadoras de veículos e serviços de transporte de passageiros operados por aplicativos. O pregão será realizado hoje, 29, e a operação iniciada até 26 de outubro.

O objetivo da licitação, de acordo com a pasta, é dar continuidade ao modelo atual de transporte de servidores em deslocamentos a serviço e expandir a utilização para autarquias e fundações do Executivo Federal. Assim como na primeira fase, essa etapa ocorrerá nas instituições públicas localizadas no Distrito Federal.

Desse modo, a expectativa, ao final da implantação do TáxiGov 2.0 nas instituições públicas federais presentes no DF, é que a economia seja mantida em 60%. O gasto atual da utilização do TáxiGov por quilômetro é de R$ 3,48. Após a nova licitação será de, no máximo, R$ 3,30 – podendo ser menor, dependendo das propostas apresentadas. A licitação tem valor estimado de R$ 20 milhões aos cofres públicos.

De acordo com o Ministério do Planejamento, em 16 meses de operação do TáxiGov 1.0, mais de 11 mil servidores e colaboradores utilizaram o serviço, em cerca de 165 mil viagens. O tempo médio de atendimento das solicitações é de 7 minutos e já foram percorridos mais de 1,2 milhão de quilômetros.

Medida para diminuir gastos públicos

O advogado Murilo Jacoby Fernandes explica que o TáxiGov é um modelo de transportes em que os servidores e colaboradores da Administração Pública, em deslocamentos a trabalho no Distrito Federal e Entorno, poderão solicitar táxis previamente cadastrados por meio de um sistema integrado.

“No fim de fevereiro do ano passado, o Ministério do Planejamento publicou as diretrizes para a utilização do sistema. Assim, os servidores puderam solicitar o transporte por aplicativo para smartphone, via web ou por Central de Atendimento. É necessário que o serviço seja explorado por intermédio do credenciamento para evitar a burocracia”, esclarece.

Conforme explica o advogado, os veículos habilitados ficam disponíveis 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados, podendo haver agendamento de data e horário.

“A medida é parte da estratégia do governo para diminuir os gastos e reequilibrar a economia. Para entender um pouco mais sobre o tema, assista meu vídeo sobre Intenções de registro de preço para licitação do TáxiGov.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.