Brics oficializam criação de novo banco

Líderes do Brasil, da Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics) assinaram, nesta quinta-feira (9) em Ufa, na Rússia, documento que autoriza a criação do novo Banco de Desenvolvimento (NDB), ou Banco do Brics, que terá sede em Xangai, na China. O capital da instituição financeira seria de US$ 50 bilhões. A expectativa é que ele comece a operar a partir de 2016, financiando projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável para os países do bloco e, posteriormente, para outros em desenvolvimento que apresentarem interesse.

O presidente russo, Vladimir Putin, fez um discurso em nome dos líderes presentes. Ele afirmou que durante a sétima cúpula a situação da economia global tema de longos debates. “Estamos preocupados com a instabilidade dos mercados, com a alta volatilidade do preço do petróleo e das commodities, com o acúmulo da dívida soberana de uma série de grandes países. Todos esses desequilíbrios estruturais causam impacto direto na dinâmica de crescimento de nossas economias. Nessas condições, os países do Brics pretendem usar ativamente seus próprios recursos para o desenvolvimento interno,” destacou.

Carla Machado

Jornalista com experiência em assessoria de imprensa, onde trabalhou na produção de conteúdo interno e externo e no atendimento à imprensa, e em jornal, revista e site, nos quais foi repórter. No dia 22 de maio de 2014, recebeu o prêmio Paulo Octavio de Jornalismo, pela categoria Melhor Série de Reportagem, com a série #Brasíliaquerandar, do Jornal de Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.