Obama lança medidas para controle de mortes por arma de fogo nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta terça-feira (5), um projeto para redução do número de tragédias com armas de fogo no país.


As medidas, na prática, alteram pouca coisa, mas estão no limite do que o mandatário pode fazer sem o apoio do Congresso, dominado pelo Partido Republicano, que é historicamente conhecido por seu posicionamento contra controle do acesso a armamentos nos EUA.


A iniciativa de Obama deve dificultar a venda de armas para pessoas com antecedentes criminais ou doenças mentais. Na verdade, não é uma nova lei, mas, sim, a implementação  de uma já existente sobre os chamados “backgrounds checks”, os controles de antecedentes dos interessados em adquirir armas de fogo.


Atualmente, essa investigação deve ser feita apenas por lojas físicas. A partir de agora, todos os locais que comercializam armas terão de cumprir a norma e obter uma licença para operar nesse mercado.
“Um estudo recente descobriu que uma em cada 30 pessoas que querem comprar armas em um website possui histórico criminal”, apontou Obama. 


O presidente ressaltou as medidas logo depois do discurso de uma representante das vítimas do tiroteio na escola Sandy Hook, em Connecticut, que ocorreu em dezembro de 2012. A tragédia deixou 27 mortos, incluindo 20 crianças e o próprio atirador, Adam Lanza, de 20 anos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.