Planejamento propõe criar mecanismos de gestão de riscos de projetos latinos de infraestrutura

Durante a Reunião Especial de Governadores do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, em Mendoza, na Argentina, o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, defendeu a criação de mecanismos financeiros de garantia para alavancar investimentos privados em projetos de infraestrutura para a América Latina.

Dyogo ressaltou ainda a necessidade de novos investimentos com apoio do BID para fazer frente à revolução industrial que está chegando.

“O desafio que antes era construir rodovias e saneamento para fornecer água, agora, ao mesmo tempo, precisamos investir em uma infraestrutura mais moderna para promover a quarta revolução industrial”, destacou.

O presidente do BID, Luis Alberto Moreno, disse que o desafio reside na necessidade de convergência da infraestrutura e melhoria da conectividade entre os países da América Latina, uma vez que os investimentos ainda estão aquém do necessário. Sem isso, conforme o presidente, a região não conseguirá alcançar o desenvolvimento necessário para superar os obstáculos de crescimento. Segundo Moreno, o banco também tem se adequando às novas demandas sociais e, por isso, tem reforçado políticas de igualdade de gênero e de sustentabilidade ambiental.

Reaquecimento da economia

A inflação está cedendo em vários países da região à medida que os efeitos de transferência das depreciações cambiais anteriores diminuem e algumas moedas se apreciam, conforme análise da Secretaria de Assuntos Internacionais, do MP. Já a situação fiscal tem sido afetada por ajustes na economia global, em especial pelo ritmo relativamente lento de crescimento na produção e no comércio internacional e pela evolução dos preços para a região de seus principais bens de exportação, especialmente commodities.

Segundo o advogado e professor de Direito Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, como motor de crescimento econômico e da redução da pobreza, as parcerias público-privadas estão em alta na América Latina.

Na última década, houve cerca de mil projetos de PPP de infraestrutura avaliado em US$ 360 bilhões. Os bancos multilaterais estão desempenhando um papel fundamental no fechamento das lacunas de infraestrutura de cerca de US$ 200 bilhões por ano na América Latina. Apesar disso, são necessários novos produtos e estruturas de financiamento que sejam atraentes para os novos atores. De acordo com o Fundo Monetário Internacional – FMI, a América Latina deve crescer 1,9% em 2018”, destaca Jacoby Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.