Mais de 500 servidores públicos foram expulsos de seus cargos por práticas ilegais

A Controladoria-Geral da União (CGU) divulgou, nesta sexta-feira (8), a informação de que 541 servidores públicos foram expulsos em 2015 por práticas ilícitas na administração pública federal. Segundo o órgão, em 2014, foram 550 expulsos.

De acordo com o órgão, 447 casos dizem respeito à demissão de servidores efetivos, enquanto outras 41 destituições são referentes a cargos em comissão. Também foram cassadas 53 aposentadorias.

As penalidades foram aplicadas por órgãos da administração pública federal, sem incluir empregados de empresas estatais, como a Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobras.

Corrupção
Das 541 expulsões, 332 casos (61,4% das expulsões) envolveram prática de atos relacionados à corrupção. Outras 138 ocorreram devido ao abandono de cargo, por inassiduidade ou por acumulação ilícita de cargos.

A Controladoria apontou que os ministérios com maior quantidade de expulsões foram Trabalho e Previdência Social, Educação e Ministério da Justiça.

Os dados foram divulgados pela CGU no relatório de punições expulsivas, que reúne dados sobre demissões, destituições de cargos comissionados e cassações de aposentadorias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.