Principais noticias dos jornais nacionais de Quarta-feira 3 de Maio de 2017

Manchete do jornal O Globo: Fora de controle [segurança pública]

Manchete do jornal Folha de S.Paulo: Supremo segue tendência e decide soltar José Dirceu

Manchete do jornal O Estado de S.Paulo: STF solta Dirceu, na 4.a derrota da Lava Jato em uma semana

Manchete do jornal Valor Econômico: Executivos pedem mais corte de juros e crédito do BNDES

 

‘Renan pode muito, mas não pode tudo’, diz vice-presidente do Senado é o título de matéria na Folha

Vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) fez nesta terça-feira (2) críticas ao líder do PMDB na Casa, Renan Calheiros (AL), e afirmou que o Senado tem que funcionar “mesmo com a indisposição” do peemedebista em relação às principais bandeiras do governo, as reformas trabalhista e previdenciária.

Em embate público com a gestão do presidente Michel Temer, Renan tem trabalhado para atrasar a tramitação das medidas no Congresso, inclusive atuando como porta-voz de sindicalistas contrários à reforma trabalhista, que chegou ao Senado esta semana após aprovação na Câmara dos Deputados.

http://equilibreanalises.com.br/noticias/2017/05/03/renan-pode-muito-mas-nao-pode-tudo-diz-vice-presidente-do-senado-e-o-titulo-de-materia-na-folha

 

Reforma da Previdência deve ser votada hoje, diz O Globo

O governo montou uma operação de guerra para votar, hoje, o texto final da reforma da Previdência na comissão especial que discute o tema na Câmara dos Deputados. Para garantir a vitória, o Palácio do Planalto atuou em várias frentes: começou a punir os deputados infiéis com as exonerações de indicações políticas, liberou emendas e escalou a tropa de choque comandada por ministros, líderes governistas dos partidos e parlamentares alinhados para fazer um corpo a corpo com todos os membros da base que integram a comissão. Também estão previstas algumas concessões pontuais.

Outra estratégia do governo para aprovar a reforma na comissão especial é a substituição de parlamentares. O deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), por exemplo, será trocado pelo líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli (SP). O deputado foi atendido com as concessões nos benefícios assistenciais (Loas) pagos a idosos e deficientes de baixa renda, mas ainda resiste em votar com o governo. Segundo uma fonte, os parlamentares da base que continuarem indecisos serão substituídos.

http://equilibreanalises.com.br/noticias/reforma-da-previdencia/2017/05/03/reforma-da-previdencia-deve-ser-votada-hoje-diz-o-globo

 

Governo retira cargos de dissidentes da base, diz o Valor

Em ameaça para evitar traições na reforma da Previdência, o governo oficializou ontem as demissões de apadrinhados dos aliados dissidentes, que votaram contra as mudanças na legislação trabalhista. A Casa Civil chegou a elaborar um software para controlar as indicações de cada parlamentar e que já mostra, automaticamente, qual o percentual de fidelidade dele ao governo. Os casos perdidos entraram hoje, “de forma didática”.

Mesmo com exoneração de indicados políticos, o governo acredita que os votos dos dissidentes não deverão ser revertidos. A lista, estima-se no Congresso, deve alcançar cerca de 30 deputados de PSD, Pros, PSB, PTB e PR, e atingiu superintendências e diretorias regionais de órgãos como Dnit, Ibama, Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Iphan, INSS, Dnocs e DNPM.

http://equilibreanalises.com.br/noticias/reforma-da-previdencia/2017/05/03/governo-retira-cargos-de-dissidentes-da-base-diz-o-valor

 

Para garantir votos na Previdência, Planalto tira cargos de deputados infiéis, diz o Estadão

Na tentativa de aprovar a reforma da Previdência, o governo iniciou ontem um dos seus movimentos mais agressivos. Deputados que votaram contra o Planalto na semana passada, na reforma trabalhista, começaram a ver seus ‘afilhados políticos’ serem exonerados de cargos públicos.

Com isso, o governo quer deixar claro que haverá punições aos parlamentares da base aliada que votarem contra o projeto da Previdência. Segundo interlocutores do Palácio do Planalto, as demissões de ontem atingiram indicações de mais de 30 parlamentares de partidos da base aliada, entre eles, PP, PTN, PSD, PSB e até do PMDB, legenda do presidente Michel Temer.

http://equilibreanalises.com.br/noticias/reforma-da-previdencia/2017/05/03/para-garantir-votos-na-previdencia-planalto-tira-cargos-de-deputados-infieis-diz-o-estadao

 

Para visualizar todas a noticias dos jornais nacionais, visite a pagina do site Equilibre Analises 

Redação Brasil News

Redação Brasil News

Principais noticias politicas e economicas do Brasil, com analises de uma equipe de jornalistas e escritores independentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *